ALERGIAS. QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS TIPOS E COMO TRATÁ-LAS?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) 40% da população mundial sofre com algum tipo de alergia.

Muitas vezes tratadas de forma incorreta, essas reações do sistema imunológico podem causar sérias complicações para o indivíduo.

Por isso, é importante conhecer e saber qual o tratamento adequado para as alergias e assim, garantir seu bem-estar e o da sua família.

Neste artigo, você conhecerá os principais tipos de alergia e as formas mais indicadas de tratamento.

O que é alergia?

A alergia é uma resposta do sistema imunológico as possíveis ameaças e invasores, sejam elas substâncias ou agentes agressivos ao organismo.

Geralmente, as alergias são de origem genética, mas só apresentam sintomas a depender da exposição do indivíduo aos reagentes como insetos, alimentos, fungos, pólen, pelos de animais, entre outros.

As alergias podem acontecer em qualquer etapa da vida e em todas as faixas etárias, um fato que preocupa a população.

Por esse motivo, as alergias merecem total atenção, pois, conhecê-las e saber como tratá-las significa melhorar a sua qualidade de vida.

Os principais tipos de alergias que atingem a população são as respiratórias e alimentares.

Separamos a seguir informações sobre os tipos.

Alergias respiratórias

As alergias respiratórias afetam grande parte da população, que, por sua vez, são doenças crônicas que acometem as vias respiratórias causando complicações para o indivíduo.

Elas não possuem cura, mas podem ser tratadas e controladas como você verá a seguir.

As alergias respiratórias podem ser:

Asma

São crises causadas pela exposição do indivíduo a alérgenos inalantes como mofo, pelos de animais etc.

A asma causa falta de ar, chiado no peito, sensação de cansaço e tosse. Um fator agravante é que grande parte dos pacientes apresentam quadro de rinite alérgica.

Existem quatro graus da doença que podem ser:

Grau 1

Sintomas leves, recorrentes de forma eventual como durante inverno ou em dias que apresentem mudanças de temperatura;

Grau 2

Sintomas recorrentes, duas ou três vezes na semana apresentando reações leves;

Grau 3

Sintomas moderados mais recorrentes uma vez ao dia, geralmente à noite;

Grau 4

Considerado asma grave, os sintomas são sentidos todos os dias de forma intensa e, principalmente, à noite (asma noturna).

Os fatores que causam crises asmáticas são: fumaça e poluição, medicamentos, cheiros fortes, esforço físico, refluxo gástrico e mudanças climáticas.

Além da exposição à alérgenos inalantes alguns alimentos também podem causar crises asmáticas como ovos, soja, amendoim e frutos do mar.

Por isso, além do tratamento, os pacientes devem também se atentar para a sua alimentação, já que essa pode ser a origem das crises.

Rinite alérgica

Rinite alérgica é uma série de reações de defesa do sistema imunológico na tentativa de combater a invasão de agentes alérgenos.

Os principais sintomas de rinite são:

  • espirros;
  • coceira na garganta, olhos e ouvidos;
  • nariz entupido;
  • irritação nos olhos;
  • olhos avermelhados;
  • secreção nasal.

Quando não tratada da maneira correta, o estado de uma pessoa com rinite pode se agravar gerando outras doenças respiratórias como a Sinusite e Amidalite.

Geralmente, as reações causadas pela rinite alérgica são oriundas do contato de um indivíduo com agentes alérgenos provocadores das crises, que podem ser:

Alergia a fungos (mofo)

Os fungos são seres microscópicos que vivem principalmente nos ambientes úmidos e mal ventilados. Ao inalar o ar de um ambiente com a presença de fungos, a pessoa apresenta uma série de sintomas como:

  • espirros;
  • coceira na garganta;
  • olhos lacrimejantes;
  • ouvido entupido.

A forma mais comum dos fungos no ambiente é o mofo, que pode habitar os armários, banheiros, guarda-roupas, locais com poeira e ambientes que possuem ar condicionado.

É importante que o paciente alérgico aos fungos procure um alergista, ele indicará o melhor e mais adequado medicamento para conter as crises alérgicas e os cuidados a serem tomados para impedir a proliferação de fungos nos ambientes.

Alergia a ácaros

Os ácaros são os responsáveis por grande parte das alergias respiratórias. Seu alto grau de alergenicidade se dá por serem seres microscópicos que se alimentam da descamação da pele de outros seres.

E produzem fezes que são prejudiciais para o sistema respiratório dos seres humanos.

Eles estão espalhados por toda parte (colchões, travesseiros, tapetes etc.) e seu desenvolvimento se dá em:

  • ambientes acima de 50% de umidade do ar;
  • temperaturas entre 18 a 26 graus;
  • pouca luminosidade;
  • muita poeira.

Alergia a pelos

Esse tipo de alergia é causada por meio do contato de pessoas alérgicas com animais que contém pelos como cães e gatos.

É importante saber que o pelo desses animais não são prejudiciais à saúde, porém, quando em contato com a urina e a saliva dos animais se tornam mais alérgenos e danosos.

Alergia a polen

O polen é composto por partículas de angiospermas produzidas pelas flores para serem espalhados pelo ar.

Durante os períodos de polinização, o ar acaba por ficar carregado de polen, o que pode desencadear em uma reação alérgica.

Tratamento para alergia respiratória

Identificar qual é o tipo da sua alergia é o primeiro passo para se prevenir de complicações.

Busque o acompanhamento de um médico alergista e descreva os sintomas da sua alergia, saiba narrar em detalhes, essas informações são importantes tanto para o diagnóstico quanto para o tratamento.

Somente o tratamento contínuo pode manter o paciente livre das alergias respiratórias, utilizar medicamentos para controle das crises como anti-histamínicos e se manter livre da exposição de alérgenos é uma boa solução.

Alergias alimentares

Muitas pessoas sofrem com reações adversas aos alimentos, mas na sua maioria elas surgem pela intoxicação via ingestão das toxinas presentes em determinados tipos de comida.

Casos de alergia alimentar geralmente estão ligados à resposta do sistema imunológico as substâncias contidas em alguns alimentos.

Entre as principais reações alérgicas estão:

  • Reações dermatológicas: inflamações e surgimento de manchas avermelhadas na pele (Urticárias e Dermatite);
  • gastrointestinais: dores e desconforto estomacal;
  • anafilaxia: Inchaço causado pela exposição demasiada ao alérgeno.

Alguns alimentos podem causar alergia, são eles:

  • ovo;
  • amendoim;
  • frutos do mar;
  • trigo;
  • frutas cítricas;
  • chocolate.

Como é feito o diagnóstico das alergias?

O diagnóstico das alergias pode ser feito por meio de exames laboratoriais.

Os exames mais precisos para esse fim são:

  • testes de leitura imediata e de contato com a pele;
  • exames laboratoriais de IgE total e IgE específica no sangue;

Onde posso fazer testes que diagnosticam as alergias?

Os testes IgE e teste de alergia frequente são alguns dos mais utilizados para o diagnóstico, ademais, são exames seguros e de extrema  precisão.

O Laboratório Labormed oferece o método referência para a detecção de anticorpos IgE específico contra alérgenos, como:

  • alimentos;
  • fungos;
  • poeira;
  • pólen;
  • medicamentos;
  • pelos de animais;
  • produtos de limpeza;
  • picada de insetos etc.

Conheça o teste de Alergias Frequentes do Labormed

As alergias podem ocorrer em qualquer idade, mas é na infância que elas são mais frequentes. Para saber se a criança tem predisposição a alergias é muito importante conferir o histórico familiar e realizar testes alérgenos.

Quando um ou os dois pais possuem uma alergia, a chance de os filhos também desenvolverem um quadro alérgico pode aumentar de quatro a sete vezes.

Com o Teste de Alergias Frequentes é possível identificar aversão a mais de 10 itens:

  • bolor, fungo e mofo (IGE MULTIPLO MX1);
  • Componentes do leite de vaca (3 itens);
  • IgE total;
  • ovo (F245);
  • pelo de cães e gatos (IGE E1)
  • poeira doméstica (IGE MÚLTIPLO HX2);
  • trigo (F4).

Conheça o Labormed.

O Laboratório Labormed presta serviços de análises clínicas de qualidade à população, empresas, clínicas e hospitais. Nosso propósito é assegurar confiança, precisão e rapidez no auxílio diagnóstico com a intenção de cuidar da sua saúde.

Visite nosso site e conheça também os outros serviços disponíveis no Centro!

Achou o conteúdo importante? Então compartilhe-o em suas redes sociais!

Ajude outras pessoas a terem acesso a essas informações compartilhando esse conhecimento nas suas redes sociais!

Se tiver alguma contribuição, dúvida ou sugestão deixe-os nos comentários.

Cuide-se sempre… e conte com a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *